Por que aprender

Chinês na Wizard?

Estudar mandarim é pensar no futuro? Se levarmos em conta os números promissores da China, a segunda maior potência econômica do mundo e perdendo somente para os Estados Unidos, vale a pena ter a língua chinesa no currículo. Mas a vantagem não para por aí: além de ser o país mais populoso do planeta, com mais 1,3 bilhão de habitantes, é também responsável por influenciar fortemente o mercado global. Conforme o Banco Mundial, até 2030 a China poderá tornar-se a maior potência econômica do mundo.
Atualmente, há uma grande procura por profissionais que falam mandarim e a tendência é a de que a procura cresça ainda mais. Portanto, ter o conhecimento da língua chinesa torna-se cada vez mais importante.

de onde surgiu a

LÍNGUA CHINESA

Pekinensis

De acordo com a tradição, o povo chinês originou-se no vale do Huang He ou rio Amarelo. As provas arqueológicas são escassas, embora tivessem sido encontrados, perto de Pequim, restos do Homo erectus, que datam de 460 mil anos A.C.

Comércio

O termo “mandarim” nasceu das relações comerciais entre portugueses e chineses no início do século XVII. Os comerciantes portugueses que aportavam nas cidades chinesas em busca de chá, seda e outros artigos exóticos, tratavam dos negócios com funcionários determinados pelo governo imperial da China. Os seus subordinados eram proibidos de entrar em contato com os forasteiros, e assim, o comércio era apenas feito com os chineses que mandavam. Por isso, no Ocidente, o idioma utilizado por estes funcionários ficou conhecido como “mandarim”.

Dialeto

O chinês possui dialetos classificados em sete grandes grupos. A maioria dos chineses fala o mesmo dialeto, chamado pelos ocidentais de mandarim. O mandarim constitui a base da atual escrita vernácula, baihua, que, por sua vez, é a base da língua oficial: o putonghua.

A maior

Falada na China por mais de 1 bilhão de pessoas, ou por 95% da população chinesa, o chinês é a língua com maior número de falantes do mundo.

Com a inserção cada vez maior da China na economia mundial, hoje não há nenhuma empresa no mundo que organize seus negócios sem levá-la em consideração. O chinês tem a particularidade de ter a língua escrita e a falada de modo independente: a escrita usa símbolos e não há alfabeto, em que cada desenho é uma palavra com sua pronúncia. Isso pode ser uma dificuldade para nós, mas métodos como pinyin (romanização adotada universalmente para estudo do mandarim) são formas que facilitam o aprendizado da língua.